Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2012

Solitária de Marmita

Adoro segundas-feiras.
Para além de ser aquele dia da semana comummente conhecido por inspirar especial bom humor matinal ao comum dos mortais, é também aquele dia em que o meu horário escolar é mais generoso. Se há coisa que adoro é fazer tempo. Mas se há coisa que adoro ainda mais é fazer tempo sozinha. Vaguear pelos corredores animadores da faculdade, qual bicho solitário, ir à casa-de-banho compôr o gancho do cabelo (umas vinte vezes) e, por fim, parar pela sala dos computadores, efectuando a habitual gincana para ver qual aquele que não se irá desligar a meio. Hoje fiz isso tudo. E tive ainda a esperança de conseguir ver uma seriezinha! Tolinha ingénua! Estava eu nos primeiros quatro minutos e já o monitor ficara preto, negando-me a diversão. A tua sorte, Batatinha, foi ser hora de almoço e a maltinha estar toda no Bar ou na Cantina a aquecer a comida que traz nas marmitas - sim, que isto está caro (já para não falar da inigualável qualidade da comida por estas bandas. Hoje foi …

Juízo, mas pouco!

Olá, Hortinha :)
Daqui vos fala uma Batata toda inchada. Não de orgulho, de prisão de ventre ou de retenção de líquidos proveniente de um TPM perfeitamente insuportável (oh, TPM, és matéria para uns quantos posts, meu querido), antes fosse.

Este inchaço reside sob a forma de uma protuberância na zona maxilar que me confere um ar absolutamente abolachado. Ora, acorda a Batata no dia de Domingo, sentindo a bochecha a latejar. Outras sensações se seguiram: a boca relativamente mais pequena e a face substancialmente maior. Acho que nunca me tinha sentido tão Batata na minha vida.
Ao proceder à higiene matinal - sim, existe. - deparo-me com um espelho (mania estúpida e narcisista! Espelhos na casa de banho... só mesmo para perder tempo a espremer pontos negros). Preferia não o ter encontrado. A minha mãe até gostou: "Ai, filha, estás com as bochechinhas de antigamente! Que rica!" Mas, para mim, tudo aquilo não passava de uma manha para me fazer andar com cara de poucos amigos o …

Eu toda deprê a tentar escrever

Aqui estou eu de novo, regressada da Páscoa e com pedaços de amêndoa mastigada ainda a cair no estômago (hum... sexy, eu sei). As provisões que tenho de amêndoas e chocolates chega-me para enfrentar a época de exames...do próximo ano.  Vá, não exageremos. Mas chegam para esta, e isso é que interessa! Nessa altura tendo a andar impossível e a achar que vou morrer a qualquer momento, portanto, qualquer dose extra de açúcar é muitíssimo agradecida.
No outro dia, a Nostalgia tomou conta de mim... A minha mãe teve que ir às compras e achou que eu não podia ficar sozinha em casa e, então, lá veio a Nostalgia, de revista Maria em punho, tomar conta de mim. -.- Não, Batata, não. Estava eu a dizer, antes destes devaneios desprovidos de nexo me assaltarem a consciência, que tive um momento nostálgico. É que isto de fazer renascer blogues, qual Fénix (ai, Fénix, dás-me mil horrores quando me quero inscrever nas cadeiras), não é assim tão simples quanto isso. Principalmente quando se trata de bl…

Mr. Chocolate Easter Bunny, I'm dying to eat you!

Imagem
Hello :)

Sabem aqueles dias que por mais palitos que ponhamos a segurar as pálpebras, o sono teima em vencer? Hoje é um desses dias: a preguicite instalou-se tão forte que, embora contra ela lutasse, embora estivesse com os livros abertos, o bocejo acabava por vir e os olhos ansiavam por fechar-se. Não sabem como dias assim me dão cabo da paciência. Para além disso, comer é sempre a desculpa ideal para afastar a sonolência do corpo, o que quer dizer que os chocolates e o gelado não sobreviveram à minha gula devastadora. Já para não falar da tosta de queijo e da maçã que comi logo a seguir ao almoço. Estou linda e no caminho ideal para o Verone. Quem não gosta de umas pregazinhas extra em cima da linha da cuequinha ou abaixo do soutien? Estar com a pele lisa é tão monótono, não é? NÃO.  Portanto, é melhor controlar-me e ver se estudo. 
Estou mil rabugenta e com o rabo completamente quadrado de estar em cima da cama. Acho que o mal foi não ter ido à rua respirar o arzinho poluído da cid…